quarta-feira, 16 de junho de 2010

AFETIVIDADE X PESO

 ACORDA,MENINAS
  TODO ESSE TEXTO CAI FEITO UMA LUVA NO MEU CORAÇÃO.
ONTEM , POR EXEMPLO ACONTECEU COMIGO.
COMI E COMI !!!
A privação é um dos sentimentos mais difíceis de ser administrado. A maioria das pessoas lida mal com a frustração. Em qualquer tratamento que se faça, onde se visa à redução de peso, a maior dificuldade encontrada pelas pessoas é encarar a privação a que são submetidas. Poder comer o que se quer, na hora em que se está com vontade, representa para todos, a expressão máxima de autonomia, do real poder de decisão. Em contrapartida, ficar restrito a certos alimentos pode significar, mesmo que temporariamente, o rompimento com o livre arbítrio, com o poder de escolha.

O que ouvimos normalmente são pessoas perguntarem: Mas eu nunca mais vou comer chocolate? Não posso comer mais pão? E a minha macarronada de domingo? Durante algum tempo até vai ser possível seguir um programa que subtrai o que se gosta, mas não vai durar muito. Depois de alguns meses, a pessoa volta a comer o que gosta, do jeito que gosta e volta a engordar e, desta vez, mais rápido e mais.
Logo, para tratar o corpo deve-se ter respeito pela pessoa que habita esse corpo e não ignorar sua estória afetiva.

Além disso, precisamos ter em mente que quando falamos de comida estamos falando de prazer que para muitos é de extrema importância, pois ocupa o lugar de outros prazeres mais difíceis de serem satisfeitos. Satisfazer desejos é uma necessidade humana, mas se o único desejo que pode ser satisfeito é comer, então precisamos ficar mais atentos, pois ignorar nossas outras necessidades é que é uma privação.

PS: JURO QUE FICAREI MAIS ATENTA... VOU ME AMAR ...VOU LUTAR 
BJUS COM MUITA ROSAS

15 comentários:

Mili disse...

Bom dia...adorei o post! eu tenho 90 dias de restrições e vou concluindo que tudo é uma questão de hábitos, privações estão na nossa mente, podemos tudo o que queremos a aprtir do momento que tratamos a alimentação como algo natural no cotidiano e não "compulsão" para resolução ou fuga das ansiedades... vamos que vamos!!!
Estamos juntas, cada dia melhor!
Beijos....:)

Liana disse...

Oi Muriel!
Que legal esse texto! Adorei e concordo!

A R.A. é prá toda vida, mas acho que não podemos deixar de consumir algo que se gosta. É só comer com moderação e procurar comer alimentos saudáveis e não calorias vazias. É tudo uma questão de educar a mente.

Bjinhos no coração!

Aline disse...

ISSO É VERDADE...SE A GENTE SE PRIVAR DEMAIS NÃO CONSEGUIMOS IR ATÉ O FIM BJKAS TA ME DEVENDO UMA VISITA EM ESTOU TE SEGUINDO E TE LINKEI !!!!

Jessica Roberta disse...

è muriel, as vezes o SUS tem jeito,

bjs

Aline Delgado disse...

Isso é verdade não podemos nos privar das coisas pra vida inteira ,é saber controlar não só a boca mais a mente tbm.
Bjos

pattydedieta disse...

Eu também estou perdida...quando vc se achar vc me fala e me dá umas dicas, ahuahuahuahua.

Bjão!!!

Daniele disse...

olha, eu muitas vezes como para suprir carências, para acalmar irritações, ... tenho mesmo que me policiar. Tenho que ser mais forte que tudo isso.

Vamos em frente!!

Minha Dieta dos Pontos disse...

olá amiga
Passei para desejar uma maravilhosa quarta.
bjinhos

yoyo disse...

Eu comi tb
=~

Cristiane disse...

oi, lindinha, comigo nao funcoina, se disser q nao pode, eu fico compulsiva e como ate acabar!.Por isso tento comer de tudo um pouco, sem exagerar, claro q as vezes acontece, mas nao morro por isso, procuro nao deixar acontecer de novo.
bjs, Cris

Flávia disse...

oi querida..
adorei esse texto, mt legal..
bjs

Regina disse...

Oi flor
Sumiu mulher???
Saudades
Eu ja fiz muitas dietas de privações e não da certo, somos livres para comer de tudo só q controladamente...Adorei o texto
Beijoss

Lisi disse...

Oi lindona, é realmente isso,
as privaçoes é que nos fazem desistir muitas vezes.
Ou pelo fato de ficar uma pessoa "anti social",
ou simples questionamentos:
"ai come...só hoje"

dá uma raiva né,
pq quem tá de fora nunca pode nos dar um apoio?

Mas pra isso estamos aqui, ajudarmo-nos entre si e tudo dá certo

beijao

Pequeno Falcão light disse...

Oiê,

Sempre como aquilo que quero; a diferença é saber fazer substituições saudáveis.

A palavra "quero" também deve ser investigada porque a "compulsão" faz a gente
querer mais e mais...

Ainda não faço "tudo certo" mas tô melhor que antes.

Devagarinho, né?


*Tem um selinho pra ti no blog*

Beiju

Lú Pinheiro disse...

Nossa fiquei apaixonada pela seu texto, como vc consegue visualizadar de uma forma tão completa o q sentimos em relação aos nossos problemas em relação a comida!!!
Obrigada por deixar o seu recadinho no meu humilde bloguinho...
Brigadão...
Bjs Lú Pinheiro